André Bretas tem etapa de aprendizados no Enduro World Series, em Portugal

The following two tabs change content below.
Por Fábio Velame - fabio@gvesportes.com.br

Piloto mineiro disputou no último fim de semana a terceira de oito etapas do Circuito Mundial em 2019, realizada no arquipélago da Ilha da Madeira.

André Bretas esteve em ação na terceira etapa do Enduro World Series (foto: Seb Schieck/Divulgação)

Um fim de semana de muitos aprendizados. Assim se resume a participação do piloto valadarense André Bretas (Specialized Racing BR) na terceira de oito etapas do Enduro World Series (EWS) em 2019. Na competição realizada na Ilha da Madeira, em Portugal, entre 9 e 12 de maio, Bretas concluiu sua participação na 84ª colocação, após a realização de oito estágios cronometrados, a 5min48 do campeão, o belga Martin Maes. O português José Borges e o canadense Jesse Melamed completaram o top 3 da etapa.

“Tem finais de semana que são de virar a página. Com certeza aprendi muito com o que passei nesses dias em Portugal. A gente ganha umas e perde outras, e esta etapa do Enduro World Series posso dizer que foi realmente de aprendizado. No fim das contas, foi uma boa experiência, porque a gente sempre sai com uma bagagem maior em cada competição disputada, principalmente quando estamos na principal competição do Enduro, concorrendo com os melhores do mundo. Agora, é hora de focar nas próximas prova”, comentou André Bretas.

Se no sábado (11), Bretas fechou o dia na 68ª colocação, após os três primeiros estágios cronometrados, no segundo dia de prova, domingo (12), acabou contando com problemas em duas especiais, a quarta e a oitava, o que deixou seu resultado final longe do que o próprio atleta planejava. No entanto, como em toda experiência, os pontos positivos podem e devem ser enaltecidos. Um deles, o da vivência com os atletas da equipe Specialized Racing Team. “Outro ponto legal aqui na Ilha da Madeira, foi o de eu ter sido muito bem recebido pelo time global da Specialized Racing. Passei maior parte do tempo com os demais atletas, mecânicos e direção da marca. Foi muito bom para mim, porque eu sempre tive companhia nas viagens e atualmente tenho viajado sozinho. Me senti em casa com eles e será bom para mim ao longo do ano ter o suporte deles”, finalizou o ciclista, que conta com sua S-Works Stumpjumper 29 LT (Long Travel) equipada com os amortecedores Öhlins.

A etapa de Portugal do Enduro foi a terceira na temporada do EWS, porém a primeira de Bretas, que optou por não competir na Nova Zelândia e Austrália, as duas primeiras disputas do Circuito Mundial em 2019. A próxima etapa do EWS será realizada na Itália, no fim de junho. França, em julho, Canadá e EUA, ambas em agosto, e Suíça, em setembro, fecham o circuito no segundo semestre.

Fonte: Assessoria de Imprensa

……………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………..

Para compartilhar este conteúdo, por favor utilize o link na barra de endereço ou as ferramentas oferecidas na página. Todo o conteúdo publicado no www.gvesportes.com.br está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do site em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do GV Esportes. (fabio@gvesportes.com.br)

Matérias relacionadas

Patrocinadores

error: Para compartilhar este conteúdo, por favor utilize o link na barra de endereço ou as ferramentas oferecidas na página. Todo o conteúdo publicado no www.gvesportes.com.br está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do site em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do GV Esportes. (fabio@gvesportes.com.br).