Cruzeiro em uma sinuca de bico

The following two tabs change content below.

Situação do time comandado por Mano Menezes está complicada dentro e fora de campo. Mês de julho será pesado com confrontos seguidos pela Copa do Brasil, Libertadores e Brasileiro.

Após nove jogos sem vencer, o Cruzeiro vai para a parada da Copa América em uma situação bem difícil. Além disso, as denúncias contra pessoas da alta cúpula do clube estão agitando os bastidores e trazendo muitos transtornos. Depois de um bom começo de ano, ninguém imaginava que uma crise dessas proporções apareceria.

Sobre o desempenho do time em campo, Mano Menezes parece que “perdeu a mão”. A classificação para a fase de quartas de final da Copa do Brasil só veio na decisão dos pênaltis. No Brasileirão, o desempenho é horroroso e o time está na zona de rebaixamento. O bom segundo tempo no empate contra o São Paulo no Pacaembu e o domínio sobre o Corinthians em duelo disputado no Mineirão foram as exceções dos últimos jogos. Mano Menezes chegou a dizer que o “Cruzeiro voltou a ser Cruzeiro”. A derrota contra o Fortaleza na Arena Castelão, onde o Cruzeiro chegou a ter um jogador a mais por um bom período do segundo tempo escancarou os problemas na equipe.

Não, o Cruzeiro não voltou a ser Cruzeiro Mano Menezes! Por incrível que pareça, a comissão técnica e elenco terão uma folga de mais ou menos 10 dias. Depois da “merecida” folga, o treinador  terá um trabalho árduo de preparar o time para o pesado mês de julho. Na Copa do Brasil o duelo será contra o rival Atlético Mineiro, enquanto na Libertadores o adversário é o atual campeão, River Plate. Essas decisões serão intercaladas com jogos do Campeonato Brasileiro, onde o clube necessita de bons resultados para sair da zona de rebaixamento.

A grande dúvida da torcida é saber como o time voltará após a parada da Copa América. Os últimos acontecimentos deixaram o torcedor cruzeirense apreensivos. Diante desse contexto complicado de muita turbulência, será que Mano Menezes dará conta de fazer o time voltar a jogar de forma decente e confiável? Se os resultados desejados não aparecerem, o treinador que é um dos mais bem pagos do futebol brasileiro conseguirá se manter no cargo? Uma troca de treinador seria benéfica para o clube? Essas são apenas algumas questões que estão na mente de todo torcedor cruzeirense.

O mês de julho promete ser impactante para o Cruzeiro, seja lá o que for acontecer. Classificações na Copa do Brasil e Libertadores seriam situações positivas e dariam uma elevada na moral que está baixa. Em contrapartida, se o time for eliminado nas duas competições de mata-mata a situação ficará insustentável.

Matérias relacionadas

Patrocinadores

error: Para compartilhar este conteúdo, por favor utilize o link na barra de endereço ou as ferramentas oferecidas na página. Todo o conteúdo publicado no www.gvesportes.com.br está protegido pela legislação brasileira sobre direito autoral. Não reproduza o conteúdo do site em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização do GV Esportes. (fabio@gvesportes.com.br).
Turn off snow